Como criança …

Depois disso, algumas pessoas levaram as suas crianças a Jesus para que ele as abençoasse, mas os discípulos repreenderam aquelas pessoas.
Quando viu isso, Jesus não gostou e disse:

— Deixem que as crianças venham a mim e não proíbam que elas façam isso, pois o *Reino de Deus é das pessoas que são como estas crianças.
Eu afirmo a vocês que isto é verdade: quem não receber o Reino de Deus como uma criança nunca entrará nele.

Então Jesus abraçou as crianças e as abençoou, pondo as mãos sobre elas. (Marcos 10:13-16 NTLH)

A verdade é uma só, ainda mais quando vindo de quem tem todas as óticas e ângulos do assunto. Esse é Jesus, e isso foi o que nos disse.

As crianças tem características em comum, quais são elas? Eu vejo algumas:
– Sabem que conhecem pouco do que os pais e irmãos mais velhos tem a ensinar, e portanto, tem muito o que aprenderem;
– Não foram traumatizadas pelos outros ainda e por isso, tem o coração aberto para aprender, amarem, serem amadas;
– Crianças tem energia e abraçam o que aprendem, desenvolvem aquilo rápido, se apegam a quem dá atenção e carinho;
– Crianças não tem malícia nem maldade;
– São alegres e felizes, mas choram fácil também, porque são verdadeiras, dificilmente escondem seus sentimentos e fazem joguinhos, querem manipular, ou coisas do tipo;
– Crianças sabem o que querem: ser felizes e desfrutar tudo o que o pai tem para lhes oferecer;
– Crianças são filhas, herdeiras.

O que mais você diria a respeito das crianças?
E como você é diante do Pai? Se parece como uma criança? Ou se parece com um adulto cheio de conhecimentos limitados e altruístas, duro, seco, e questionador?

Bem, o que aprendemos aqui é que a forma que tratamos Deus e a sua mensagem não é bem a forma que é para ser. O Senhor já sacode o nosso entendimento nos mostrando que para conhecer e receber do Pai é necessário diminuir a nós mesmos, e aprender com os pequeninos, que afinal de contas não são grandes professores mas são craques em
aprender.

Afinal de contas, isso é lógico, temos que ensinar ao Pai, ou aprender Dele? Já pensou nisso?

Ele quer nos abraçar. Ele quer nos abençoar. É isso que diz o texto.

Em Cristo Jesus,

Música com David Quinlan e Heloísa Rosa: Quero ser como criança

Anúncios

A mensagem do evangelho é tão “simples” como pregamos?

Com o que podemos comparar o reino dos céus? Que comparação podemos utilizar? Ele é como uma semente de mostarda, que é a menor de todas as sementes. Mas, depois de semeada, cresce muito até ficar a maior de todas as plantas. E os seus ramos são tão grandes, que os passarinhos fazem ninhos entre as suas folhas.
Jesus assim nos ensina em Marcos 4:30b-32.
Assim é a mensagem da Graça de Deus. Para muitos parecem simples, mas quando essa mensagem cresce dentro de nós toma proporções que transcedem o reino físico, e alcança o amor de Deus. Esse amor gera a obra que encontra aqueles que também precisam desta graça através do amor, e gera convertidos para o Reino, fazendo nesta palavra abrigo para a sua alma.

Em Cristo Jesus,

Ricardo de Magalhães Cruz
ricardo.dmc@gmail.com

O Pão que desceu do céu. Você crê? Tem crido na sua vida?

Joao 6:41-42
Murmuravam, pois, dele os judeus, porque dissera: Eu sou o pão que desceu do céu;
e perguntavam: Não é Jesus, o filho de José, cujo pai e mãe nós conhecemos? Como, pois, diz agora: Desci do céu?

Quando olhamos para o lado material de Jesus, para o lado material de onde se cumpriu o milagre caímos na descrença, e abala-se nossa fé.

Com isso saímos do caminho do Senhor:
Por causa disso muitos dos seus discípulos voltaram para trás e não andaram mais com ele. (João 6:66 AA)

Aonde você está olhando para a parte material e descrendo das promessas de Deus? E dos milagres? Deus existe, nos amou em Cristo. Se faz conhecer por Seu intermédio. Aviva a sua palavra por meio do seu Espírito e somente por Ele conseguimos discernir a boa, perfeita, agradável vontade de Deus.

Pare de murmurar, olhar para as circunstâncias, para as pessoas que são usadas por Deus. Pelos mecanismos, para as igrejas, para as famílias destas pessoas, porque se não se desviará Dele.

Jesus é o pão da vida que desceu do Céu. Eu preciso deste pão, e você?

Que Ele te abençoe, e você olhando para Ele, permaneça em seus caminhos.

Em Cristo,

Ricardo Cruz
ricardo.dmc@gmail.com

Sonhando junto com Deus

Sonhar junto com Deus as vezes parece estranho. Parece haver um divisor de águas muito grande, algo do tipo, Deus se preocupa com as coisas espirituais como a salvação dos homens, e os homens se preocupam com coisas materiais, como um carro novo, uma casa própria, ou falando sobre o que está na mídia, um produto da Apple por exemplo, como o iPhone ou iPad. Continuar lendo

Os espíritos do espiritismo são de Deus?

1 Jo 4 : 6 Nós somos de Deus; aquele que conhece a Deus ouve-nos; aquele que não é de Deus não nos ouve. Nisto conhecemos nós o espírito da verdade e o espírito do erro.

Leitor:
“Meus irmãos uma coisa que eu percebi foi todos dizerem que os espiritos são demónios, Paulo de tarso disse para obersevarmos se o espirito vem de Deus ou não, bom se todos os espiritos são demónios então qual seria o sentido dos demonios falar o nome de Jesus? no livro dos espiritos Allan Kardec pergunta “Qual é o nosso modelo e guia” a resposta vem “Jesus”, ora qual é afinal objetivo desses demonios? será que eles(demónios) se preocuparia em envagelizar? será que eles se preoculpariam em dizer perdoai até o nossos inimigos? Será que o demonios diria fora da caridade não ha salvação? pois bem meus amados através disso vemos que o espiritismo é unica religião que consegue converter o mal para o bem….enquanto que até hoje nenhuma conseguiu…Então não é através de um espirito inferior que todos os espiritos serão condenados não é mesmo? …”

Mensagem:
Maravilhoso esse comentário. Primeiro é que todos os espíritos não são demônios, existe um maravilho e doce Espírito Santo de Deus. E anjos de Deus algumas vezes são tratados como espíritos (entes espirituais). Quanto as outras perguntas, interessantíssimas, as respostas são:

SIM! Fariam e diriam. Aliás, fazem e dizem.  Continuar lendo

Os mitos do Livre-Arbítrio

A saber: Se com a tua boca confessares ao Senhor Jesus, e em teu coração creres que Deus o ressuscitou dentre os mortos, serás salvo. Visto que com o coração se crê para a justiça, e com a boca se faz confissão para a salvação. (Romanos 10:9-10)

Com um novo coração que vem de Deus, mas com a confissão pela boca, que vem de nossa atitude.

Apesar de não ter encontrado a fonte original, encontrei o artigo com títulos como “O mito do Livre-Arbítrio” ou “Livre-Arbítrio – O mito”. Por não saber qual o título original, me dou a liberdade de colocar o título que concordo: “Os mitos do Livre-Arbítrio”.

O texto diz ao final:
“Quando Lázaro ressuscitou da morte ele decidiu responder à chamada de Cristo, mas não pôde decidir ter vida.

A fé é o primeiro ato de uma vontade tornada nova pelo Santo Espírito. Receber a Cristo é um ato tão humano quanto a respiração, mas é necessário primeiro que Deus tenha concedido vida. ”

Isso é o que sempre costumo dizer, apesar do texto tratar como uma decisão de resposta, ela determina porque a Graça é para todos, mas a Salvação para muitos.
Apesar disso para mim fazer discordância sobre o termo “mito”, e somente neste exato contexto, o resto (tudo que costumamos aplicar ao livre-arbítrio), para mim, é como o texto diz, parabéns ao autor.

Boa leitura. Em Cristo, Ricardo

por Walter J. Chantry

A maioria das pessoas diz que acredita no “livre arbítrio”. Você tem alguma idéia do que isso significa? Creio que existe uma boa dose de superstição sobre este assunto. A vontade é exaltada como a grandiosa capacidade da alma humana que é completamente livre para dirigir nossas vidas. Mas, do que ela é livre? E de que ela é capaz? Continuar lendo

O pecado dos olhos

Se o seu olho direito o fizer pecar, arranque-o e lance-o fora. É melhor perder uma parte do seu corpo do que ser todo ele lançado no inferno. (Mateus 5:29)

Então a serpente disse à mulher: Certamente não morrereis.Porque Deus sabe que no dia em que dele comerdes se abrirão os vossos olhos, e sereis como Deus, sabendo o bem e o mal. (Gênesis 3:4-5)

E o que aconteceu? Morreram. Tiveram a morte espiritual, assim como havia predito o Senhor Deus. Para ser como Deus  precisa ter o Espírito de adoção de Deus, ao qual podemos clamar Aba, Pai (Rm 8:15)! Assim, podemos ter o conhecimento do bem e do mal, e não morrermos. Mas não era o caso de Adão e Eva.
Andavam nus, e não havia vergonha ( Gênesis 2:25). Não havia neles o espírito de adoção, mas também não havia o conhecimento do mal, e por isto, entre outras coisas, o olhar não era um problema, e é aqui que vamos aprofundar hoje.
Continuar lendo