“Domínio da LÍNGUA” – estilo de vida, utilidade pública

Texto de Dennis Allan que merece nosso destaque.
Que Deus aplique esta palavra em nossos corações. Mudemos pois a fonte, e então, que esta jorre somente água agradável a nossa boca, e ao ouvido do nosso próximo.

Tudo o que existe em nosso universo veio a existir pelo poder da palavra. Deus falou, e nosso mundo veio a existir. Quando ele formou o homem, a mais elevada das criaturas terrestres, Deus o abençoou com a capacidade de se comunicar. Podemos falar, e até mesmo escrever, porque Deus nos deu o dom da linguagem. Quando o diabo usou palavras mentirosas para tentar Eva, ela e seu esposo caíram em pecado (Gênesis 3). Quando os homens abusaram da boa dádiva da comunicação para se exaltar e desobedecer a Deus, ele confundiu suas línguas para forçar povos diferentes a se separar e povoar a terra, como ele tinha ordenado anteriormente (Gênesis 11:1-9; veja 9:1).

Mesmo que os homens tenham freqüentemente abusado de suas palavras, a capacidade de se comunicar ainda é uma bênção. Quando o próprio filho de Deus veio ao mundo, ele foi descrito como a Palavra (João 1:1, NVI). É pela proclamação de sua mensagem, o evangelho, que chegamos a conhecê-lo e a obedecê-lo. O evangelho “é o poder de Deus para a salvação de todo aquele que crê, primeiro do judeu e também do grego” (Romanos 1:16). “E, assim, a fé vem pela pregação, e a pregação, pela palavra de Cristo” (Romanos 10:17). Os discípulos de Jesus têm a responsabilidade de ensinar o evangelho a outras pessoas. Paulo encorajou Timóteo a cumprir esta missão: “Prega a palavra, insta, quer seja oportuno, quer não, corrige, repreende, exorta com toda a longanimidade e doutrina” (2 Timóteo 4:2). “E o que de minha parte ouviste através de muitas testemunhas, isso mesmo transmite a homens fiéis e também idôneos para instruir a outros” (2 Timóteo 2:2). A língua, portanto, é uma força poderosa. Pode ser usada para o bem, como Deus pretendia, para exprimir amor e oferecer salvação. Ela também pode ser usada para o mal, com efeitos desastrosos que conduzem à condenação. Estas duas possibilidades são claramente contrastadas em Tiago 3:1-12. Continuar lendo

Anúncios

A Espera da Promessa

Mas recebereis poder, ao descer sobre vós o Espírito Santo, e ser-me-eis testemunhas, tanto em Jerusalém, como em toda a Judéia e Samária, e até os confins da terra (At 1:8).”

Foi assim que Cristo se despediu de seus discípulos, deixando uma promessa.

Hoje, dois mil anos depois, continuamos recebendo promessas da parte de Deus a respeito de ministério, vida sentimental, familiar, financeira, ou até mesmo do batismo no Espírito Santo. Assim como Cristo prometeu aos seus discípulos, assim tem feito conosco, cristãos.

Continuar lendo

Quem é esse deus que vos poderá livrar das minhas mãos?

Eis que o nosso Deus a quem nós servimos pode nos livrar da fornalha de fogo ardente; e ele nos livrará da tua mão, ó rei. Mas se não, fica sabendo, ó rei, que não serviremos a teus deuses nem adoraremos a estátua de ouro que levantaste” (Dn 3:17-18 )

Que confiança tinham estes homens. Eram filhos de Israel, da linhagem real e dos príncipes, o qual foram escolhidos para serem trazidos a presença de Nabucodonosor, rei da Babilônia, logo após sitiar Judá. Foram escolhidos porque não tinham defeitos, eram belos de aparência, dotados de grande sabedoria, inteligência, instrução, capacitados para assistir ao palácio do rei e lhes ensinar as letras e a língua dos caldeus. Porém eles tinham outra grande característica: eram servos fiéis do Deus altíssimo.

Continuar lendo

As Sete Igrejas de Cristo

As Sete Estrelas e os Sete Candeeiros de Ouro

Este texto é direcionado à igreja de Cristo para que todos saibam que Deus tem falado que há muita pressa em cumprir todas as promessas para as nossas vidas. O que por um lado, para nós, é motivo de alegria, por outro, é motivo de reflexão e arrependimento. Toda esta pressa é devido, nada mais, nada menos, ao fato de que os tempos são breves, e é sobre isso que vamos tratar.

Escreve, pois, as coisas que viste, e as que são, e as que hão de acontecer depois destas (Ap 1:19).

Continuar lendo