Minha salvação, e meu crescimento

“28 Portanto, eu pergunto: quem é judeu de fato e circuncidado de verdade? É claro que não é aquele que é judeu somente por fora e circuncidado só no corpo. 29 Pelo contrário, o verdadeiro judeu é aquele que é judeu por dentro, aquele que tem o coração circuncidado; e isso é uma coisa que o Espírito de Deus faz e que a lei escrita não pode fazer. E o louvor que essa pessoa recebe não vem de seres humanos, mas vem de Deus.” (Romanos Cap. 2)

Amados, tenho aprendido que para conhecer o amor de Deus precisamos ler os evangelhos, onde verificamos o amor de Deus encarnado, a manifestação do amor de Deus aos homens, criaturas dEle. Ao ler sobre Jesus, seu nascimento, sua obra, e seu testemunho do amor do Pai por nós, conhecemos a Deus, a Jesus, esse amor.

Avançando no conhecimento das coisas de Deus, passamos para Atos dos Apóstolos, e então, lemos um livro cheio do Espírito de Deus. Passamos a conhecer a manifestação de seu Espírito conforme a nova aliança em nossas vidas, seu batismo, virtudes, manifestações, maravilhas, etc.

Podemos falar ainda sobre outros livros, sobre a antiga aliança, mas hoje será para aqueles que já conhecem o amor de nosso Deus, e queremos falar sobre crescimento cristão, um servo de Deus, filho de Deus, e se falamos em crescimento, precisamos falar dos livros que procedem o Atos dos Apóstolos, até chegar em Apocalipse, e para tanto, precisamos começar pelo livro de Romanos, que é onde estamos, no capítulo 2.

Esses livros falam sobre o crescimento dos apóstolos, vemos o crescimento de Paulo, lemos sobre as dificuldades e direcionamentos aos cristãos, de toda a sorte de posições, comportamentos, atitudes, etc.

Mas para tanto, é necessário saber o que você realmente é. O povo judeu foi um povo escolhido por Deus, por estarem debaixo de uma aliança que Deus fez. Porém, quando Deus propõe a esse povo uma nova aliança, intermediada por aquele que não poderia falhar ou escorregar, é realizado uma dádiva, a todos os homens, sem distinção, sem acepção alguma de pessoas. Essa, representa o amor de Deus aos homens, perfeito, gratuito, maravilhoso.

Aqui nesta epístola, aquele que foi Pai do evangelho aos gentios, aos não judeus, em teoria um povo não escolhido, um povo que demonstra a graça perfeita de Deus, a saber o apóstolo Paulo, observa quem seria os verdadeiros judeus, ou seja, os verdadeiros filhos de Deus, e quem não seriam. E é interessante observar que este capítulo é muito rico, e merece uma meditação individual, e na presença do Espírito do Santo, já ressaltando o que diz: uma coisa que o Espírito de Deus faz e que a lei escrita não pode fazer. A bíblia por si só, é morta, se não for avivada pelo Espírito de Deus, trazendo assim a revelação de sua palavra, daquilo que é espiritual, e não é visto com os olhos, de nada serve, passa a ser um objeto religioso, muitas vezes razões de guerras e mortes como temos observado.

E esse assunto começa ao afirmar que não devemos julgar aos outros. A bíblia diz que na face da terra não há um justo, um justo sequer. Porém, pela graça de nosso Senhor, temos justificados através de seu sangue vertido no calvário, uma nova aliança do Senhor. Portanto, se todos erramos, e portanto, destituídos fomos da glória de Deus, pela graça somos salvos e crescemos em Cristo. Mas em todo o tempo estamos factíveis de errar aonde o nosso irmão errou, englobando aqui também, aonde nós julgamos. Se julgamos, estamos julgando conforme uma lei, um conhecimento que temos, mesmo que seja gravado em nossa mente, em nossos corações, e automaticamente nos condenamos, porque declaramos que somos de acordo com esse julgamento.

Não existe nada que nosso irmão erre, que não possamos ter errado um dia, ou vir a errar, e aí é onde mora o perigo. Devemos sempre lembrar que essa palavra não nos veio para julgarmos o mundo, mas sim para salvá-lo. O próprio Senhor nos disse que Ele a ninguém julga, mas a sua palavra, essa sim julgará. Portanto, para nós, que não estamos na posição de juízes, mas sim de acusados ( a saber diariamente pelo inimigo de nossas almas), devemos entender e receber na bíblia sagrada a nossa absolvição e ainda o nosso crescimento cristão superando todos estes pecados.

O apostolo diz que nós que temos certeza de que o Senhor é guia dos cegos, luz para os que estão na escuridão, orientador dos que não tem instrução e professor dos jovens, de que encontramos na lei a apresentação completa do conhecimento e da verdade, devemos ensinar a nós mesmos isso, e não aos outros. Pois como saber que não devo roubar e roubo? Não comenter o adultério e cometer? Odiar outros deuses, mas querer viver uma porção do que eles tem? Quem sabe invejá-los? Como disse o Senhor Jesus, porque não tiramos a trave de nossos olhos antes de falar do argueiro que está no olho do próximo? E o que acontece com isso?

“24 Pois as Escrituras Sagradas dizem: ‘Os não-judeus falam mal de Deus por causa de vocês, os judeus.’ ” (Romanos cap. 2)

E é exatamente o que tem acontecido. Pessoas que se orgulham de ter a palavra de Deus, mas ser uma vergonha para Deus por desobederem, serem infiéis a essa palavra. Não distante disso, as pessoas falam mal de Deus, ou falam mal das maravilhas que Deus tem feito, justamente por conta daqueles que levam o nome do Senhor com condutas não aprovadas.

Mas, tornando a nossa mensagem, verificamos que as pessoas de Deus, ou seja, aquelas que herdarão a vida eterna, são aquelas que perseveram em fazer o bem, buscam a glória, a honra, e a vida imortal. E essa glória, não é a glória dos homens, mas é o que a bíblia nos diz: Se alguém há de gloriar-se em algo, que glorie-se em saber que conhece ao Senhor. Ou seja, não é somente aqueles que tem a capa de bondoso e caridoso, mas sim aquele que conhece a verdade e então busca dar a glória a Deus, gloriar-se em conhecê-lo, honra, como um homem fiel, digno de ser chamado filho de Deus.

Já as que não são, são justamente aqueles que o que é justo a fim de seguir o que é mau. Mas o que será o que é justo, e o que será o que é mau. A bíblia nos ensina que a justiça dos homens é como trapo de imundice para Deus, e que o homem é mau. Ou seja, todo aquele que rejeita o que é a justiça de Deus conforme a sua palavra, para aceitar o que é justica conforme o seu achar e entender, nega o que é justo e acolhe o que é mau. Alias, somente neste ponto, poderíamos distrinchar muito bem, conforme a Bíblia, este entendimento.

Entretanto, nos convém entender algo que, ao meu ver, é distinto de ser ou não um filho de Deus. Neste capítulo, aprendemos que haverá sofrimentos e aflições para todos os que fazem o mal, primeiro para os judeus e também para os não-judeus (v. 9) e ainda Mas Deus dará glória, honra e paz a todos os que fazem o bem, primeiro aos judeus e também aos não-judeus. Pois ele trata a todos com igualdade (v. 10 e 11).

É tremendo entendermos isso: Existe uma grande diferença entre a justiça da salvação e a justiça conforme os seus atos. Para aqueles que tem buscando e entendido a salvação conforme a bíblia, precisa entender também que Deus é justo também no que tange aos nossos atos e atitudes. Ou seja, independente de ter ganhado a co-herança de Deus através de Cristo Jesus, sobrevirá a ti glória, honra e paz ao que você faz bem, ou ao bem que faz. Da mesma forma, sofrimentos e aflições a você que faz o mal, ou ao mal que faz. Aqui eu compreendo o porque muitos cristãos sofrem em muitas áreas de suas vidas, mesmo estando buscando ao Senhor, a sua salvação e o seu senhorio. Nesta busca, encontra-se o que se deve achar, e ainda muito mais. Porém, não anula causas e efeitos de nossos atos, pois Deus nos deu um livre-arbítrio, e não tem nada com isso, seja para consequências boas, seja para ruins.

A bíblia diz que o sol nasce para justos e ímpios, ou seja, é dado o direito de prosperar ou se frustrar em todas as áreas de sua vida, e isso depende de como você faz, se posiciona, e crê em sua vida. A mesma bíblia diz que os ímpios são mais prudentes do que os filhos da luz. Desta forma, podemos concluir que onde exige prudência, de modo geral, haverá um retorno maior aos prudentes. E isso não tem nada haver com salvação!

Portanto, sabemos que ao confessarmos com nossa boca que aceitamos a Cristo como nosso único Senhor e suficiente Salvador, entendemos agora que não basta ter Jesus no coração na hora da morte, na hora do aperto, na hora em que tememos a salvação. É necessário tê-lo como Senhor, como único Senhor, e aquele que assim o faz, todo o seu empreendimento, ele realiza como se fosse para o seu Senhor, seja as coisas dos céus, seja as coisas da terra. O faz com excelência, digno de louvor, sem de forma alguma buscar algum julgo sobre teus ombros, colhendo como resultado, glória, honra e paz. Não se preocupa com as coisas temporais, tem honra naquilo que faz, e destina toda a glória recebida ao seu Senhor, que é digno!

Mas voltando ao conteúdo principal da mensagem, o que dizer daqueles que pecam e erram sem conhecer a lei de Deus, essa verdade, essa palavra? Diz aqui que se perderão sem essa lei, ou seja, estarão conforme os frutos de seus atos.

E quanto aqueles que sem conhecer a lei de Deus, acertam, fazem o que esta palavra manda? Diz aqui que quando fazem pela sua própria vontade o que a lei manda, eles são a sua própria lei, embora não tenham a lei. Eles mostram, pela sua maneira de agir, que têm a lei escrita no seu coração. A própria consciência deles mostra que isso é verdade, e os seus pensamentos, que às vezes os acusam e às vezes os defendem, também mostra isso. Portanto, existe um pensamento, uma consciência das coisas certas e boas. Aqueles que vão nesse rumo, sem saber o que quer dizer o rumo, colhem o fruto do que plantam, o que faz bem, recebe o bem. O que não quer dizer salvação, pois somente uma semente pode ser plantada para colher este fruto único, e esta semente, este ato, está no único Caminho proposto pelo Senhor Jesus, onde está a Verdade e a Vida, rumo ao Pai. Mas Deus é e será justo também em todas as outras coisas. Talvez por isso as coisas aconteçam mais rápido para os ímpios (aos olhos de algumas pessoas). Pois como ter um galardão nos céus se não alcançará os céus?

Mas, isso é um outro capítulo, onde poderemos observar que está muito mais ligado a receber aquilo que já foi dado, do que a pedir ou conquistar algo novo.

Portanto meu irmão, eu te convido a pensar o que tem feito de sua vida. Eu me convido da mesma forma a pensar no que tenho feito. Pois muito será cobrado a aquele que foi muito dado. E a nós, cristãos, tem sido dado muito, mais do que qualquer outra coisa, uma palavra maravilhosa, onde há resposta para todas as coisas, e caminho, instrução, para uma vida de paz, honra, glória e salvação em Cristo Jesus.

Honre a este Deus, seja um homem ou uma mulher, um jovem ou um idoso, que faz com que, através de suas atitudes, de seu testemunho diário, colhe a justiça de Deus, e faz com que os outros vejam essa justiça em ti.

O Senhor usa a sua palavra para fazer maravilhas em nosso meio, mas principalmente, para falar conosco, e nos fazer melhores. De nada adianta me comparar com outra pessoa, mas ao comparar o meu presente com o meu passado, ele deve ser de paz e honra, concluindo sempre, com glória para o nosso Deus.

Eis-nos aqui, queremos descer a casa do oleiro, e deixar esse Deus trabalhar em nossas vidas!

Em Cristo Jesus,

Ricardo

Anúncios

2 comentários sobre “Minha salvação, e meu crescimento

  1. Me emocionei ao ler o artigo, estou passando por um momento dificil da minha vida, um conflito interior que não me permite olhar pra frente e enxergar que Deus tem o melhor pra mim.
    No momento estou tentando por em pratica ” confie no Senhor e Ele satisfará os desejos do seu coração”….

    É isso aí. Fiquei faliz em saber que voce faz parte da geração que propaga o Grande Amor de Cristo!

    Deus continue te abençoando Ricardo.

    Lidiane Rabelo

    • Essa vitoria já é sua minha irmã. As coisas de Deus já foram feitas. Precisamos conhecer mais desta Palavra. Que iluminada pelo doce Espírito, movimenta em ação a nossa fé. Entendeu? Você já é abençoada.

      Em Cristo,

      Ricardo

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s