Controversias sobre Jesus ou sobre a Bíblia – Parte I

As vezes recebo alguns questionamentos de como o Senhor Jesus poderia ter dito isso, ou como na bíblia está escrito aquilo outro. Pretendo com tempo, ir repassando alguns dos polêmicos. O de hoje, foi ocasional, resposta de um e-mail, mas é uma boa maneira de começar. Vamos lá!

“O servo que soube a vontade do seu senhor, e não se aprontou, nem fezconforme a sua vontade, será castigado com muitos açoites. Mas o que não a soube, e fez coisas dignas de açoites, com poucos açoites será castigado.” (Lc 12:47-48a)

Aqui Jesus está falando sobre o dia do juízo. Está falando exatamente sobre o que temos conversado. E para explicar aqueles homens, utiliza situações cotidianas daquela época para conseguir transmitir melhor a sua idéia.

Adão representa pessoas bem interessantes, como eu já fui, e talvez você o seja. Representa pessoas que ao buscarem o entendimento e conhecimento do bem e do mal, sai da guarda e direcionamento de Deus para ficar no seu próprio arbítrio e juízo.

Os homens serão julgados conforme seus atos, pois é válido aquele conceito que é muito conhecido: plantou, colheu! (colherá). Ação e reação, etc.

Porém, o homem por si só foi destituído da presença sublime de Deus para obter a presença do diabo através do seu pecado, o qual a bíblia diz que o salário é a morte.
Com isso o homem passou a ser morto espiritualmente, ou seja, discernir as coisas do espírito com o espírito (de Deus), para discernir com a carne, o seu pensamento, o seu saber, o seu juízo, etc. Foi isso que aconteceu, escolha do homem instigado pela mulher, que foi instigada pelo diabo.

Com isso, o homem cresceu em si, e Deus diminui neles, e então os frutos do espírito consequentemente diminuiram no homem, e as obras da carne cresceram. Ação de Deus diminui, o contato, o guiar, etc, e a do diabo cresceu, o contato, a influência, etc. Então a raiz do pecado estava lançada sobre os homens, a brecha foi aberta, e todos, sem a interferência de Deus está fadado a discernir o certo e o errado, o bem e o mal, e então, vão errar e pecar.

A bíblia diz que não há um justo sequer sobre a terra, logo, existem homens “bons”, porque praticam ações boas, porém, colocado na balança, o homem prejudica mais do que ajuda, mas na verdade, o simplesmente fato de errar ou pecar uma vez,ja lhe é aberto o direito de satanás requerer direitos sobre essa vida, e sobre este já está posto o seu julgamento.

Quando recebeu o conhecimento, passou a saber o que era certo, e o que era errado, e então, quando errou, sabendo que errou, merece o salário, ou consequência de seu erro. Assim está fadado o homens, a colher o que plantou, e na maior parte das vezes não faz a menor idéia do que sera a colheita.

Pois bem, como Deus é um ser que tem um sentimento de misericórdia e graça muito maior do que a justiça, pois justiça seria fazer todos os homens perecer em seus pecados, resolveu enviar ao mundo aquele que fosse imaculado, sem pecados. Por isso nasceu através de maria, mas não gerado por maria ou josé, e sim gerado do espírito santo. Para que não houvesse sobre ele essa raiz do pecado.

Porque lhe foi permitido isso? Porque Ele não escolheu o conhecimento do bem e do mal ao invés da dependencia de Deus. Primeiro porque Ele já existia, visto que no início era o verbo, e o verbo estava com Deus e o verbo era Deus. E também porque seu Pai não escolheu assim. Sim, as atitudes dos pais terão influencia sobre os filhos, se sua mulher se drogar e usar determinados produtos na gravidez, o filho sofrerá essas consequências, e Deus não impede porque o homem escolheu esse livre-arbítrio.

Prosseguindo, Jesus foi um homem sem pecado, e por isso foi lhe inputada autoridade de ser fiador. Sobre Ele não havia pecado algum para ser devedor, então Ele, na cruz, se fez pecado por nós. Recebeu o preço e o sofrimento do pecado dos homens, e desceu ao inferno. Ali, Ele venceu o diabo, e lhe tomou a chave da morte e do inferno. A partir de então, quem vive eternamente, ou vive a morte e salário dos seus pecados eternamente está em Jesus e não mais no diabo, que era acusador, e requeria o que lhe era de direito.

Porém Jesus foi melhor ainda. Disse que não iria nos julgar, mas antes, mas a sua palavra julgaria. Então Ele deixou a sua igreja, e deixou o caminho, a chave para receber a remissão dos pecados. Qual é? Confessá-lo como Senhor e Salvador. Senhor para que Ele possa tornar a influenciar a sua vida, te guardar, te proteger, ter planos sobre sua vida, e conhecer que são planos de paz e não de causar dano. Salvador porque quando você abre a boca para confessar publicamente Jesus como teu salvador, está dizendo que aceita o preço que Jesus pagou por você, e seus pecados. Então, a obra de Jesus passa a valer também sobre a tua vida.

Quando confessou e aceitou, sua “multidão de pecados” foi lavada pelo sangue de Jesus, pelo preço que Ele pagou. Logo, não tem mais pecados. Para isso, agora tem que viver sem pecados, e se peca, tem que receber o perdão de Jesus que agora é seu Senhor, e então estar santo novamente para não lhe ser requisitado o preço dos seus erros.

Para tanto, Jesus deixou um consolador prometido, um ajudador, um que lembraria o que Ele disse, e avivaria essa palavra, quem? O Espírito Santo. Este não tem nada contra a palavra de Deus, contra a bíblia, não a questiona em nada, mas pelo contrário, aviva ela na vida destes. Assim sendo, quando uma pessoa que vive como serva de Jesus está com dificuldades em vencer o pecado da bebidedice por exemplo, o espírito vivifica a palavra de Deus onde diz que Ele pode vencê-la, e este recebendo esta palavra, consegue vencer, e continuar assim, pronto para ser salvo.

Porém há aqueles que conheceram essa palavra, mas não quiseram aceitá-la. Neste caso, eles não aceitam o sacríficio de Jesus sobre suas vidas, e portanto, o preço de seus pecados está em sua próprias costas, e ele sofre esse peso dia a dia, até chegar o sofrimento eterno. É a vontade de Jesus? Não, tanto é que Ele nos sugeriu trocar o nosso fardo e julgo pelo dEle, que é leve e suave. Mas aí encontra-se o verdadeiro arbítrio do homem. O mesmo arbítrio que o deixou a mercê das brechas e atitudes que levam a condenação, também lhe foi dada através do mesmo arbítrio que é totalmente livre, escolher a salvação e a vida eterna.

Há ainda aqueles que conheceram essa palavra e a aceitaram. Porém não cultivaram a presença do Espírito Santo de Deus que nos capacita e viabiliza a palavra de Jesus permanecer em nós. É o que diz aquela parábola, de sementes que cairam a beira da estrada, que cairam em meio a espinhos, e a que caiu em bom solo. Esta última, é quando entendemos o que Jesus fez por nós, nos alegramos, recebemos, vivemos essa bonança, mas depois não nos deixamos esfriar, porque cultivamos também o Espírito de Deus, que nos permite viver Jesus o resto de nossos dias, e estarmos aptos no grande dia.

E sobre esse grande dia, o Senhor representa conforma a cultura da época, servos que estão em determinada situação antes do Senhor retornar, que é a mesma de como estamos antes de Jesus retornar. A questão é exatamente essa, como estaremos no exato momento em que Ele retorna, ou que nos encerra a possibilidade de arbitrar. Assim como o ladrão na cruz, fez tantas coisas erradas, quais de nós não fez, mas teve o prazer de em seus últimos momentos conhecer a Cristo e confessá-lo como Senhor e Salvador, aceitou o reino de Jesus como sendo seu servo, e ganhou a sua parte na herança.

O servo que sabia a vontade do Senhor, mas não a cumpriu, receberá cada açoite, conforme o seu conhecimento (lembra lá em Adão), e a consequência destes, sem escapar de um. Aquele porém que pouco sabia, receberá poucos açoites, pois ainda conforme o seu conhecimento (mesma coisa), receberá suas consequências, que no caso, menor do que o primeiro.

Aqueles que guardam a palavra do Senhor, sem ficar questionando, e buscando mais conhecimento, para acabar se julgando mais ainda, antes se declarando dependente do Senhor, e aceitando o seu senhorio, este cuida dele, na mesma necessária, para que neste dia, esteja apto, através da obra que Jesus fez, e através da aceitação deste por esta obra, para estar ao seu lado. Jesus os tratou como bem aventurados:
42     E disse o Senhor: Qual é, pois, o mordomo fiel e prudente, a quem o senhor pôs sobre os seus servos, para lhes dar a tempo a ração?
43     Bem-aventurado aquele servo a quem o seu senhor, quando vier, achar fazendo assim.
44     Em verdade vos digo que sobre todos os seus bens o porá.

A cada momento que buscamos na bíblia as respostas para tudo na vida, encontramos atitudes, ações e posições de amor, graça e cuidado com os homens, para que recebam aquilo que está guardado para cada um, o que olhos não viram, ouvidos não ouviram, nem sondou o coração do homem.

Mas se insistem em focar no que sabem e acham que entendem, se limitarão nisso tudo, e a si próprio, condenarão. Afinal de contas, já dizia Salomão, tudo isso é vaidade, e correr atrás de vento.

A paz de Cristo esteja convosco.

Ricardo de Magalhães Cruz
ricardo.dmc@gmail.com

Anúncios

3 comentários sobre “Controversias sobre Jesus ou sobre a Bíblia – Parte I

  1. estes evangélicos são cegos guiando cegos
    velho testamento é livro ultrapassado.
    os livros que compôe a biblia foram escolhidos por bispos indicados por constantino no ano 325 no concílio de niceia..e foi neste mesmo concílio que resloveram inventar o espirito santo e que jesus é deus. brincadeira heim…

    • O cara não acredita na bíblia, mas acredita em tudo que falam sobre este concílio.
      Eu mesmo já fui fã disso, enquanto espírita, mas sabe como é, a cada conto acrescenta um ponto. Já falaram do Livro de Isaías, ultrapassado também né. Achei lindo quando descobriram em uma caverna o livro de Isaías, datado pelos especialistas há vários anos antes do concílio, confirmando mais de 99% do livro que conhecemos hoje :)
      Bom, isso é ponto vencido, continue nessa, e permaneça no mesmo lugar. É uma escolha, acomodar-se como és.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s